Últimas Notícias

A Matança

A Matança


05-MAI-2022

Todos os anos por esta altura as nossas aldeias são palco de uma tradição que está arreigada ás nossas boas gentes. Refiro-me às várias matanças de porco que são realizadas nas nossas terras. Mas, dirão os mais cépticos a tradição já não é o que era, pois não, mas ainda é bastante forte por estas paragens e se nos dias de hoje já não existe a necessidade de preservar o alimento que iria ser o "mimo" para todo o ano, existe sim um orgulho de ter na sua cozinha um conjunto de manjares que farão as delicias a todos aqueles que tiverem a dita de os comer. Mas vamos um bocado atrás, ao início do ano, quando se pensa num porco de cria que lá para o fim do ano irá dar uma "ceba" - o nome pelo qual é conhecido o animal - que vai ser o centro desse dia diferente que ainda se vive nas nossas terras. Depois em fins de Novembro, escolhe-se o dia, mas é preciso ter em conta a lua, pois nem todas são boas para as matanças, convida-se um "entendido" na arte de matar o bicho e mais uns mancebos possantes para suster a" bizarma". Tudo se inicia ao principio da manhã e depois de comer uns figos secos e umas nozes, acompanhadas por uns golos de aguardente - vamos embora que se faz tarde - e o entendido munido de uma faca lá faz o seu trabalho - não se pense que é fácil pois esta operação só é levada a efeito por pessoas que ao longo dos muitos anos aprenderam esta arte e ai daquele que não dê a facada no lugar certo e o reco não morra o mais rápido possível e que não deite o máximo de sangue. Depois é tempo de o "chamuscar" e raspar-lhe toda a pele. De seguida e já lavado, come-se o sangue, previamente cozinhado e temperado com alho e azeite em cima do animal. Mas o trabalho ainda não está completo e é preciso tirar-lhe as tripas que irão servir para as várias qualidades de fumeiro - as linguiças, os salpicões, chouriços de cabaça, as alheiras, etc.. Dias depois desmancha-se o bicho e as várias carnes são separadas e utilizadas nas mencionadas qualidades de fumeiro. O fumeiro feito é posto ao fumo da lareira e passado dias é altura de provar estas delicias que ainda se encontram nestas terras e nas várias feiras de fumeiro da região transmontana. Termino mencionando o "nosso" grande Miguel Torga no seu livro Portugal: Quem não comeu estes manjares ensacados, prove …. . E há-de encontrar neles o sabor das invernadas passada ao borralho, enquanto a neve cai ... Nuno de S. Vicente

Ver mais...
Procissão do Corpo de Deus em São Vicente

Procissão do Corpo de Deus em São Vicente


05-MAI-2022

Cumpriu-se a tradição e, tal como nos outros anos, a população de São Vicente da Raia do concelho de Chaves, saiu à rua para promover a Procissão do Corpo de Deus.Temos que dizer que as gentes - melhor as boas gentes de São Vicente - primaram no arranjo das ruas, todas elas bastantes floridas, nas várias colchas que nas janelas e varandas das casas ajudaram a embelezar este acto litúrgico. Nos cruzamentos que surgiam ao longo do percurso em todos eles era notório a vontade de fazer melhor que no ano anterior. Houve uma paragem. ou não fosse esta mais uma tradição, para a visita ao Lar da Sra. da Natividade. local onde estão cerca de duas dezenas de idosos.Está de parabéns esta terra raiana - mesmo encostada a Espanha e a fazer fronteira com Vinhais do distrito de Bragança - e os parabéns que o reverendo João Miguel. pároco da freguesia, endossou a estas gentes, foram bem merecidos.Nuno de S. Vicente

Ver mais...
Feira mensal de S. Vicente no Dia da Mãe

Feira mensal de S. Vicente no Dia da Mãe


05-MAI-2022

Todos os dias 6 de cada mês tem lugar em S. Vicente a feira mensal. Esta feira que já foi bem concorrida, sendo frequentada por um número significativo de pessoas incluindo os vizinhos da Galiza a que consequentemente correspondiam o número de expositores/feirantes, pouco a pouco tem vindo a perder o fulgor de outros tempos devendo-se sobretudo à falta de pessoas nestas bandas.Este dia 6 de Maio, por coincidir com o domingo e se comemorar o “Dia da Mãe”, ainda deu um ar da sua graça, tendo marcado presença quatro expositores/feirantes; um de calçado, um de vestuário, um de utensílios de casa e jardim e um de flores, onde todos os filhos puderam comprar flores para homenagear as mães. Queria destacar uma pequena “barraquinha” do ainda jovem David que com a ajuda da mãe passou parte da noite anterior a confeccionar uns bolinhos para vender na feira que acompanhados de uns sumos e não só, parece ter tido bastante sucesso. Parabéns David é assim que se começa e a nossa freguesia precisa de jovens empreendedores.Quem sabe se, em vez de a data da sua realização ser no dia 6 de cada mês, fosse no primeiro domingo de cada mês, ajudasse a que mais pessoas da freguesia e arredores pudessem marcar presença procurando dinamizar o comércio dos produtos locais, promovendo feiras temáticas tendo em conta a oferta dos produtos disponíveis excedentários da produção doméstica onde pudessem ser vendidos/adquiridos produtos genuinamente caseiros.

Ver mais...
Sessão de esclarecimento sobre a Limpeza dos terrenos

Sessão de esclarecimento sobre a Limpeza dos terrenos


05-MAI-2022

Decorreu no passado dia 22 de fevereiro, uma sessão de esclarecimento, promovida pelo Município de Chaves, para informar a população sobre as normas de limpeza à volta das edificações e articular a intervenção nos terrenos até 15 de março. Esta iniciativa envolveu Juntas de Freguesia, Forças de Segurança, Conselhos Diretivos de Baldios e Entidades com intervenção direta na defesa da floresta contra incêndios.A sessão de esclarecimento contou com as presenças do Presidente da Câmara, Nuno Vaz, e do Vereador da Proteção Civil, Victor Santos e do Técnico Sílvio Sevivas do Gabinete Técnico Florestal da autarquia que alertou para a obrigatoriedade de limpeza dos terrenos até dia 15 de março, que deve obedecer à execução de uma faixa de largura não inferior a 50 metros em torno das edificações, de acordo com os critérios definidos.A Junta de Freguesia de São Vicente da Raia e os Conselhos Diretivos de Aveleda, Orjais, São Vicente e Segirei também marcaram presença nesta sessão.Os interessados poderão obter mais informações na Junta de Freguesia.

Ver mais...
Feira dos Saberes e Sabores de Chaves

Feira dos Saberes e Sabores de Chaves


05-MAI-2022

Nos dias 03, 04 e 05, de Fevereiro teve lugar no Pavilhão Municipal, mais uma edição dos “Sabores de Chaves – Feira do Fumeiro”.Os visitantes do certame, destinado à promoção dos diferentes produtos gastronómicos locais, puderam adquirir todo o tipo de enchidos produzidos exclusivamente no concelho, e de forma tradicional, por empresas certificadas e licenciadas, não faltando a alheira, linguiça, salpicão, chouriços variados, presunto, carnes de porco, mas também pão centeio, bola de carne, folar, pastel de Chaves, licores e compotas, frutos secos, entre muitos outros produtos genuínos e de elevada qualidade, que estiveram distribuídos ao longo dos 89 expositores participantes.Houve ainda espaço para os reconhecidos vinhos DOC Trás-os-Montes, bem como uma secção destinada ao artesanato, com a presença de artesãos de toda a região Norte do país.A freguesia esteve representada pelos “Enchidos Tradicionais Lugar da Eira” de Agostinho Fontoura, com os famosos salpicões, linguiças e alheiras e outros produtos, confeccionados segundo os métodos tradicionais com carne de porco da raça bisara criados pelo próprio ao ar livre e alimentados com batata, beterraba centeio, milho e nabo, produtos cultivados na sua própria exploração.O tipo de alimentação dos animais que constituem a matéria-prima dos enchidos contribui de forma particular para o produto final de qualidade superior comprovada.Os produtos usados na alimentação dos porcos, cultivados no local com recurso a fertilização orgânica oriunda dos próprios animais associada a uma adubação mineral minimalista, têm também aqui uma componente ambiental não desprezível na hora da compra.

Ver mais...
BUPi, o Balcão Único do Prédio

BUPi, o Balcão Único do Prédio


28-MAR-2022

O BUPi trata-se de uma plataforma direcionada a proprietários de prédios rústicos ou mistos, que permite não só mapear e entender como valorizar o território português. Inicialmente tratava-se de um projeto implementado em apenas 10 municípios, no entanto hoje conta com cerca de 141. Podem aderir a esta plataforma titulares de propriedades que se encontrem em municípios que sejam aderentes do BUPi, e a localização dessas mesmas pode ser realizada online ou através de um dos balcões disponíveis. Todo o processo é acompanhado por um técnico especializado que comprove a conformidade de todas as informações dadas.A adesão a esta plataforma traduz-se na garantia dos direitos de propriedade, numa maior facilidade no registo da mesma na Conservatória do Registo Predial, dado que o mesmo é obrigatório em caso de venda ou compra de qualquer terreno. Além disso, não só ajuda na gestão do território rural português como na prevenção de incêndios no país. No que toca a municípios, a plataforma garante que conhecer os limites e os titulares das propriedades do mesmo, além de ajudar no planeamento e gestão do território, garante uma melhor qualidade de vida para todos os munícipes. Fonte: "BUPi", disponível em: https://bupi.gov.pt/como-funciona/

Ver mais...

Agenda de Eventos

Links Úteis

© 2022 Junta de Freguesia de São Vicente da Raia. Todos os direitos reservados | Termos e Condições

  • Desenvolvido por:
  • GESAutarquia